Radioescotismo é o nome que se dá às atividades escoteiras que incluem o uso de equipamentos de radiocomunicação. É mais um atrativo para os jovens e mais segurança para todos.

Através de uma estação de radioamador, é possível estabelecer contatos, por exemplo, entre o acampamemtp e a sede do Grupo. É possível, ainda, contatar escoteiros e radioamadores ao redor do mundo inteiro. Essa é uma área de interesse extremamente diversificada, capaz de promover a intercomunicação entre os jovens, incentivando-os às práticas científicas e estudos técnicos, além de prepará-los para atuar em comunicações de emergências. É, também, um grande desafio.

São várias as atividades de Radioescotismo, dentro as quais destaca-se o Jamboree no Ar, ou seja, o JOTA. No Brasil, temos também o CQWS, o Scout’s Field Day e as rodadas da Patrulha Baden-Powell.

É necessário destacar que aqueles que se dedicam ao Radioescotismo são Escoteiros e também Radioamadores. São, em sua maioria, bons escoteiros, bons mateiros, bons chefes e dedicados líderes, que também têm o conhecimento do radioamadorismo e das comunicações em geral. Têm sua formação escoteira como todos, porém, além disso, dedicam-se à radiocomunicação, tanto como hobby quanto como parte da maior reserva mundial de comunicações de emergência.

Ainda hoje, com todo o avanço tecnológico da telefonia, fixa e celular, acontecem muitas situações em que somente os Radioamadores conseguem estabelecer contatos entre áreas atingidas por desastres naturais e os socorros de urgência.

“O Escoteiro que é radioamador aumenta sua capacidade de ajudar e participar da formação de uma sociedade mais solidária. ”

BADEN POWELL previu o futuro dos jovens e da radiocomunicação dentro do Escotismo. Em “The JOTA Story”, Len Jarrett, 1993, publicação da WOSM, há duas citações suas:

Em 1913, quando a revista “Wireless Word” publicou um esquema da Compahia Marconi com instruções de como montar um telégrafo sem fios, dirigido a Movimentos de Jovens, B-P teria comentado que o rádio está se tornando um ‘hobby’ favorito dos rapazes, e é de muito valor para eles, porque há muito futuro. Desejo que os escoteiros, custe o que custar, façam muito uso desta oportunidade que lhes é oferecida, porque certamente farão um bom trabalho e esse tipo de interesse lhes trará uma enorme recompensa no futuro.

A outra citação ocorreu em 1922: “O que está se tornando a maior mania entre os jovens? A Radioescuta e toda a sua tecnologia”.

A publicação ainda cita outros fatos curiosos e criativos, como a instalação da primeira estação Radioescoteira, a “XBS”, do “1st Arundel Troop” de Sussex que recebeu mensagens passadas de 800 milhas e transmitiu com alcance de 5 milhas.  Em 1913, a mesma revista “Wireless World” publicou reportagem sobre atividades radioescoteiras.

Em 1957, durante o 9º Jamboree Mundial, em Sutton Park, Birmingham, Inglaterra, foi montada a primeira estação de Radioamador numa grande atividade escoteira. Era a estação GB3SP e Alan Dennis, G3CNV, foi seu primeiro operador. Ouça a gravação de alguns dos contatos e noticiários da GB3SP clicando na foto.

Foi esta estação que inspirou Les Mitchell – G3BHK e uma equipe de escoteiros radioamadores a fazer uma reunião anual através do rádio: assim nasceu o Jamboree On The Air, em 1958.

De lá para cá o interesse dos jovens escoteiros pelo radioamadorismo vem crescendo em todo o Mundo.

O JOTA atualmente reúne cerca de 500.000 escoteiros e radioamadores em todo o mundo, numa grande demonstração de fraternidade e união.

No Brasil, as atividades de Radioescotismo estão subordinadas à Equipe Nacional de Atividades Especiais e são coordenadas pela Equipe Nacional de Radioescotismo, com o apoio de Equipes Regionais e seus coordenadores. Além disso, contamos com diversas parcerias como, por exemplo, a LABRE, o Araucária DX GroupRadiohaus e a Feirinha Digital, dentre outros.

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens