mmm


Vacine-se: campanha contra o sarampo é prorrogada no município de São Paulo

15 de agosto de 2019

Atualizado em 16/8 – 10h20

A campanha da vacinação contra o sarampo foi prorrogada no município de São Paulo. Vigente na capital e em algumas cidades adjacentes, estava prevista para ser encerrada hoje, 16 de agosto, mas, por decisão da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da cidade de São Paulo, passa a valer até dia 31 desse mês. 

O público-alvo são crianças de 6 meses a 1 ano de idade, e jovens de 15 a 29 anos, se você ou seu filho fazem parte desse grupo, procure locais que estão vacinando, como: Unidade Básica de Saúde (UBS), Mutirão dos Bairros, escolas, creches e universidade.

A Assessoria de Saúde da Região Escoteira de São Paulo preparou um informe sobre o Sarampo. Confira:

O que é sarampo? 

Sarampo é uma doença respiratória grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. 

Quais são os sintomas do sarampo? 

O doente apresenta febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem  aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade. 

ATENÇÃO: SE VOCÊ APRESENTA ESTES SINTOMAS, PROCURE UM SERVIÇO DE SAÚDE. 

Como prevenir o sarampo? 

O sarampo é uma doença prevenível por vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos. 

Quando tomar a vacina do sarampo? 

Aos 12 meses de idade (1 ano) – Primeira dose; 

Aos 15 meses de idade – Segunda e última dose por toda a vida. 

Tomou apenas uma dose até os 29 anos de idade?  

 Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina; 

Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente. 

Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra? 

De 1 a 29 anos – São necessárias duas doses; 

De 30 a 49 anos – Apenas uma dose. 

Quais são as vacinas que protegem do sarampo? 

A profilaxia (prevenção) do sarampo está disponível em apresentações diferentes. Todas previnem o sarampo e cabe ao profissional de saúde aplicar a vacina adequada para cada pessoa, de acordo com a idade ou situação epidemiológica.

Os tipos de vacinas são: 

Dupla viral – Protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada 

para o bloqueio vacinal em situação de surto; 

Tríplice viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola; 

Tetra viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela 

(catapora). 

ATENÇÃO: A VACINA DO SARAMPO É CONTRAINDICADA PARA GESTANTES 

Onde devo tomar a vacina? 

As vacinas são ofertadas em unidades públicas e privadas de vacinação. No SUS, as vacinas são gratuitas, seguras e estão disponíveis nas mais de 36 mil salas de vacinação em postos de saúde em todo o Brasil. 

O que causa o sarampo? 

A transmissão do vírus ocorre de pessoa a pessoa, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou respirar. O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes.

A transmissão pode ocorrer entre 4 dias antes e 4 dias após o aparecimento das manchas vermelhas pelo corpo. 

Quais as complicações do sarampo? 

O sarampo é uma doença grave que pode deixar sequelas por toda a vida ou causar o óbito. A vacina é a única maneira de evitar que isso aconteça. Algumas das complicações podem ocorrer em determinadas fases da vida: 

É importante se vacinar antes da gestação, pois a vacina é contraindicada durante a gestação. 

Como é o tratamento do sarampo? 

Não existe tratamento específico para o sarampo. Os medicamentos são utilizados para reduzir o desconforto ocasionado pelos sintomas da doença. 

Não faça uso de nenhum medicamento sem orientação médica e procure o serviço de saúde mais próximo, caso apresente os sintomas descritos acima. 

Segundo o Ministério da Saúde, a maioria dos casos suspeitos notificados de Sarampo(*Dados atualizados em 02/08/2019 e sujeitos a alterações), dos casos confirmados estão no estado de São Paulo, especialmente na Grande São Paulo e distribuídos em outros 40 municípios do Estado de São Paulo. Nestes municípios, há recomendações do Ministério da Saúde para as ações de bloqueio para evitar novos casos de Sarampo, com intensificação vacinal sejam realizadas de forma seletiva, procurando interromper esta cadeia de transmissão. Estas ações são realizadas conforme a necessidade local e divulgadas por cada Secretaria/Departamento Municipal de Saúde. Esteja sempre atento, e mantenha a sua carteira de vacinação em dia. Não há outra forma efetiva e eficaz de prevenir doenças: vacine-se! 

Fontes:

1. Excerto de Brasil. Ministério da Saúde. Saúde de A a Z. Sarampo. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo. Acessado em 12/08/2019.

2. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Centro de Operações de Emergência SARAMPO. Monitoramento do Sarampo – 2019. informe 46 de 06 AGOSTO 2019. Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/agosto/06/Informe-Sarampo-n46-06ago19-COE1.pdf. Acessado em 12/08/2019

Assessoria de Saúde Região São Paulo Escoteiros do Brasil

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens