Sessão Solene em homenagem ao Dia do Escoteiro na ALESP

28 de abril de 2016

 

O Parlamento do estado de São Paulo comemorou o Dia do Escoteiro, em sessão solene na sexta-feira (15/4), no auditório Juscelino Kubitschek, com a presença do deputado coronel Camilo; do major da PM (Polícia Militar) e chefe da Divisão da Polícia Comunitária Evanilson Correa de Souza; do conselheiro da Associação Comercial de São Paulo Adolfo Bolívar Savelli; dos escotistas Roberlei Volpe Beneduzi e José Mauricio Weisshaupt Peres e convidados.

O deputado coronel Camilo inicia a cerimônia com o Hino Nacional Brasileiro. Após o hino, é feita uma saudação à bandeira nacional, assim como a “Oração do Escoteiro”. Os presentes assistem ao o vídeo institucional do Movimento Escoteiro(confira o vídeo aqui).

O coordenador do Conselho Cívico e Cultura e conselheiro da Associação Comercial de São Paulo, Adolfo Bolívar Savelli, elenca os valores do Movimento Escoteiro que envolvem a família e a Pátria. Para ele, o escotismo tem muito a contribuir, principalmente pela situação atual em que vive o país.

Na sequência, o diretor financeiro da Diretoria da Região Escoteira de São Paulo, Roberlei Beneduzi, agradece a homenagem aos escoteiros e cita os fundamentos e práticas do movimento como a preocupação com o próximo e Meio Ambiente em busca de um mundo mais justo e mais fraterno. Ressaltou também que é o maior movimento de educação não-formal do país.

O major da Diretoria de Polícia Comunitária e de Direitos Humanos da PM, Evanilson Corrêa de Souza, destaca a experiência com colegas policiais que foram escoteiros. Para ele, são profissionais que têm trabalho com empenho notável. O major ressalta que o Brasil precisa de pessoas cujo comportamento seja pautado por valores éticos e morais.

Nesse momento, há a entrega ao Parlamento da medalha do centenário e do livro Centenário Paulista pelo diretor regional Roberlei Beneduzi.

Uma homenagem póstuma ao escoteiro Allan Abadia Bispo, do Grupo Escoteiro do Mar Almirante Barroso (13/SP) é realizada. O jovem morreu durante ocorrência policial quando ia para a escola. A mãe, Rosângela Abadia Souza, e a avó, Maria Abadia Souza, receberam a homenagem. O tio, Jonatan Abadia Souza, e a mãe Rosângela compartilham a importância do movimento na vida do escoteiro: “foi essencial na formação dele”.

A sessão é encerrada com a Canção da Despedida, mas antes o coronel Camilo destaca que o escotismo trabalha justamente na formação da consciência do dever, sendo que a maioria das pessoas se preocupa apenas com seus direitos.

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens