Escoteiros recolhem mais de 300 resíduos na praia de Santos e experiência é publicada em revista científica

27 de agosto de 2018

Cerca de 30 jovens dos ramos Escoteiro, Sênior e Pioneiro do Grupo Escoteiro Morvan Dias Figueiredo 55/SP removeram mais de 300 itens das areias da praia na cidade de Santos, em 9 de junho. Os resíduos eram de diferentes tipos, tamanhos e materiais. A ação foi parte da Semana Mundial do Meio Ambiente e Dia Mundial dos Oceanos da Prefeitura da cidade e da Universidade Santa Cecília (Unisanta). Para os escoteiros, contou também como participação no 27º Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica (Muteco).

Segundo Luciano Pereira de Souza, biólogo e escotista do Ramo Sênior no grupo, as atividades do Muteco foram inclusive incorporadas na programação comemorativa oficial da Prefeitura “por meio de entendimentos realizados diretamente com o Coordenador de Políticas Ambientais da Secretaria de Meio Ambiente”. Tal aproximação já abriu portas para que a experiência se repita em 2019.

Levando em conta o aprendizado por meio do jogo, a coleta dos resíduos foi realizada em formato de safári fotográfico, possibilitando o registro dos materiais recolhidos. Além disso, os jovens participaram de uma Marcha Pelos Oceanos, caminhando pela orla da praia junto a outras instituições, como o Instituto Laje Viva – Projeto Mantas do Brasil.

Outra importante colaboração partiu da Universidade Santa Cecília: “A parceria com a Unisanta se deu por meio de apoio institucional com fornecimento de materiais (luvas de procedimentos), bonés, canecas plásticas e brindes para oferecer aos participantes”, explicou Luciano. Houve um convite, ainda, para que o relato da experiência fosse publicado na Revista UnisantaBioScience, contribuindo para o registro da atividade e consolidação do Escotismo na academia como possibilidade de educação ambiental.

O convite para publicação partiu do Prof. Dr. Fábio Giordano, também biólogo e colega de trabalho do escotista Luciano, que escreveu o artigo: “O professor Giordano já estava elaborando edição especial da Revista, intitulada ‘Oceanos Livres de Plásticos’, para tratar de relatos de atividades e projetos de educação ambiental”, disse. Além disso, o professor, sendo um dos editores responsáveis pela revista, esteve também no dia da atividade.

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens