mmm


Escoteiros vivenciam a rotina de catadores da Cooperativa Acácia

11 de junho de 2019
No dia 8 de junho, cerca de 150 jovens do Grupo Escoteiro Araraquara “José Luis Torquato” 21/SP vivenciaram a rotina de catadores, cooperados da Acácia, cooperativa que realiza a coleta seletiva e todo o tratamento de resíduos recicláveis na cidade. O projeto faz parte do Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica.
Em Araraquara, as atividades iniciaram oficialmente no dia 25 de maio, quando os lobinhos recolheram materiais descartados de forma errada na praça próxima ao grupo. “Quando jogam um papel de bala no chão, as pessoas pensam que alguém limpará um dia, como nós fizemos hoje, mas se ninguém pensasse assim, não precisaríamos estar aqui ajudando a natureza ou, então, não precisaríamos que outras pessoas limpassem esse lixo, seria muito melhor”, declara uma lobinha que participou da ação.
No dia 1º de junho, cerca de 20 sêniores e guias passaram a manhã com cooperadas da Acácia, realizando a coleta seletiva no bairro Parque Laranjeiras. “Muitos jovens da idade de vocês zoam com a gente na rua, e aí eu falo ‘estude bastante pra não estar no meu lugar um dia’”, diz uma cooperada durante um trecho do vídeo que está sendo produzido pelos próprios jovens para valorizar o trabalho da cooperativa.

A atividade na Usina de Tratamento de Resíduos

Mais de 150 jovens, que praticam o escotismo em Araraquara, participaram de atividades práticas e variadas em visita à estação de separação de recicláveis:
Principais lixos “irrecicláveis” que poluem o mundo
A ONG Cura e o grupo de Políticas Sustentáveis de Araraquara, que trabalham e desenvolvem temas e ações sobre preservação do meio ambiente em nossa cidade, promoveram uma roda de conversas e dinâmicas sobre os principais resíduos produzidos pelo ser humano e quais os impactos deles no planeta.
Reciclagem de isopor e materiais mais rentáveis
Cooperados da Acácia explicaramm sobre materiais diferenciados e que têm um preço valorizado no mercado de reciclagem, como aerossóis, placas de eletrônicos e também o isopor, este que tem um tratamento diferenciado na cooperativa, que é uma das pioneiras no Brasil em realizar a transformação desse material em tarugos de matéria prima, utilizados pela indústria de construção para produzir placas utilizadas no ramo de engenharia e arquitetura.
Conhecendo o processo do início ao fim
 Os jovens entenderam e presenciaram todo o processo do tratamento de resíduos dentro da usina. Desde a captação desse material, separação, compactação e mercados de venda dessa matéria prima reciclada.
Triagem na esteira
Junto aos cooperados, os jovens fizeram, na prática, a separação intermediária dos resíduos na esteira da cooperativa. Através da vivência e cooperação, podem replicar a ideia da reciclagem através da própria experiência.
Construindo uma “mosquitoeira”
Em parceria com a Câmara Municipal, representada pelo vereador Rafael de Angeli, construíram uma “mosquitoeira” ecológica com garrafas pet, que aprisiona os mosquitos, inclusive aedes aegypti, ajudando a comunidade a buscar novas alternativas de cooperação social frente a epidemias.
Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens