Grupo Escoteiro do Ar Jahu é reconhecido como utilidade pública

Grupo Escoteiro do Ar Jahú é reconhecido como utilidade pública

22 de maio de 2018

 

O Grupo Escoteiro do Ar Jahú 437/SP ganhou o reconhecimento de utilidade pública na cidade de Jahu, por meio da Lei 5.193 de 26 de março de 2018. O diretor-presidente do grupo, Daniel Robson Gonçalves, contou um pouco sobre como conseguiram o título. Veja e inspire-se: seu grupo escoteiro pode ser o próximo!

O primeiro passo foi obter informações na Câmara Municipal sobre os documentos necessários para pleitear o título. “Na ocasião fomos informados que antes de qualquer coisa deveríamos possuir toda documentação de uma associação devidamente regulamentada, inclusive CNPJ”, disse Daniel. Eles também souberam que um vereador precisaria  colocar o projeto em votação.

Para isso, o grupo escoteiro utilizou a “Tribuna Cidadã”, um espaço no qual qualquer pessoa da sociedade civil tem dez minutos para falar com os vereadores  – inclusive com transmissão pela TV Câmara local. Então Daniel preparou um ofício e agendou sua participação. “No dia e hora marcado, durante uma seção eu subi à tribuna e apresentei nosso grupo a todos os vereadores, mencionei nosso propósito e interesses, além de expor que queríamos muito poder contribuir de forma mais enfática com a sociedade”, disse, complementando que mais de metade dos vereadores presentes se manifestou em seguida com elogios e apoio. Depois disso, bastou escolher um dos interessados.

Com os documentos necessários já organizados, restou apenas dar conta de algumas burocracias junto ao vereador e deixar que ele e sua equipe realizassem o restante dos trâmites. Segundo Daniel, ajudou o fato de o assessor responsável ser muito bom, o que tornou o processo mais rápido: depois de dois meses, o projeto teve a primeira votação. “Estivemos todos presentes no dia da plenária, mas nem precisamos fazer pressão, pois a votação foi unânime a nosso favor”, afirmou o diretor-presidente. Depois de 30 dias ocorreu a segunda votação com o mesmo resultado e depois passaram a aguardar a publicação da Lei.

Ao todo, o processo levou cerca de quatro meses. “Creio que em uma cidade como a nossa, com cerca de 135 mil habitantes, tudo se torne mais simples e fácil”, explicou Daniel. Para ele, o aprendizado foi escolher um bom vereador.

 

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens