Resultados da pesquisa sobre evasão 2017×2018 na Região Escoteira de São Paulo

5 de setembro de 2018

Atendendo ao disposto no item 10 da Carta-Compromisso do Congresso Regional Escoteiro 2017, durante o 1º semestre de 2018, o Grupo de Trabalho de Métricas e Estatística do Núcleo Regional de Estudos Escoteiros realizou uma pesquisa telefônica com associados da Região Escoteira que fizeram seu primeiro registro no ano de 2017, mas não o renovaram para 2018 até 30 de abril deste ano, a fim de entender os motivos da evasão.

“Identificamos dados quantitativos e qualitativos das principais causas de inatividade dos jovens e adultos”, afirmou Marco Sernagiotto, coordenador regional de Métricas e Estatística. As informações obtidas, inéditas, servirão como base para estudos futuros.

Segundo Marco, serão úteis também para a definição de decisões estratégicas e indicadores de performance para diversas equipes regionais, entre elas de crescimento e expansão, programa educativo, gestão de adultos etc.

Como uma das principais conclusões do estudo, ele aponta que parte considerável dos inativos poderiam ser evitados ou revertidos: “Em sua maioria a solução começa por melhor comunicação e tratamento com o associado/beneficiário, gestão atuante em conflitos, aumento do engajamento da família, maior diversidade nas atividades, capacitar todos os adultos envolvidos, incentivar caronas solidárias e outros”.

Durante 3 meses, aproximadamente 1.200 relatos foram coletados por telefone e Whatsapp e tabelados por categorias. O foco era registrar as razões da não renovação. “O controle e a prevenção da inatividade devem fazer parte do plano de ações anual de toda unidade escoteira local”, disse Marco.

Confira os resultados da pesquisa aqui: www.bit.ly/pesquisa_evasao

Dúvidas? Entre em contato com a Coordenação Regional de Métricas e Estatística pelo e-mail estatistica@escoteirossp.org.br

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens