mmm


Quais são as discussões mais recentes sobre o método escoteiro? Como isso afeta nossas UEL’s?

6 de junho de 2018

No dia 19 de maio foi realizada a Conversa Temática “Discussões sobre o Método Escoteiro: Conferência Mundial”.

O facilitador David Beraha, pioneiro do GE Avanhandava 04/SP e integrante da delegação brasileira nos Fórum e Conferência Mundiais de Baku, no Azerbaijão, explicou que o Método Escoteiro não mudou, mas que seu texto passou por uma readequação para trazer maior clareza e reiterar pontos que, ao seu ver, estão contemplados no P.O.R dos Escoteiros do Brasil, mas não em documentos de outras Organizações Nacionais Escoteiras. Ainda, disse que havia uma série de discrepâncias na explicação do Método Escoteiro em diversos documentos mundiais da OMME (Organização Mundial do Movimento Escoteiro).

O mesmo trouxe um clima de descontração e aprendizado com um jogo de cartas da OMME sobre sua estrutura, documentos e funcionamento, o que levou os participantes a questionar o tempo que tal material levaria para ter uma versão traduzida, já que o português não é idioma de trabalho em nenhum nível internacional da instituição. A partir disso, também questionou-se a dificuldade de acesso e apropriação das informações à nível mundial principalmente devido à barreira linguística, mas também à fraca divulgação dos documentos, o que impacta diretamente também em processos seletivos para participação em eventos desta instância..

Um participante pela transmissão online contou que o Brasil já descreveu o Método Escoteiro em dez pontos, depois adequando isso a oito pontos e, por fim, aos cinco que conhecemos hoje. Através de uma apresentação, David contou aos participantes como ficou a descrição da OMME sobre o Método:

o  Adesão a Lei e Promessa
o Aprendizado pela prática
o Progressão Pessoal
o  Sistema de Equipes
o  Orientação do Adulto
o  Marco Simbólico o  Natureza
o  Envolvimento Comunitário

Com isso tudo em mente, os participantes da Conversa Temática debateram sobre a postura dos Escoteiros do Brasil e de seus voluntários com mudanças que podem vir ou não do nível mundial. Foi levantado que o exercício de refletir sobre mudar ou não algo que sempre foi de uma forma é muito positivo, pois nos leva a avaliar novas possibilidades em contrapartida ao que já se tem; entretanto, muitas vezes, o receio de mudanças nos leva a recusa de tal exercício, entendido como algo bastante negativo pelos participantes.

Ao final, a Conversa Temática gerou dois encaminhamentos: o primeiro à Diretoria Regional de Métodos Educativos, solicitando mais capacitação para que o voluntário consiga dialogar com o jovem ao mesmo tempo em que se coloca de forma aberta para sair de sua zona de conforto, e outro aos responsáveis pela comunicação dos Escoteiros do Brasil, solicitando a produção e divulgação de um vídeo sucinto a respeito da discussão acerca do Método Escoteiro que aconteceu em Baku, com possibilidade de uma série sobre as ementas da última Conferência Mundial.

Documentos de apoio:

o Revisão do Método Escoteiro – Espanhol
Revisão do Método Escoteiro – Inglês
Ementas da Constituição da OMME propostas pelo Comitê Escoteiro Mundial – Espanhol
Ementas da Constituição da OMME propostas pela Conferência Mundial – Inglês

Participantes:

o  David Beraha – facilitador
o Júlia Falcone – Coordenadora do Núcleo de Jovens Líderes – SP
o Raphael de Taranto
o Julia Fernanda Ribeiro
o Silvia Machado da Costa

Abaixo você confere alguns dados sobre a transmissão:

► Publicação do vídeo:
o 842 visualizações;
o 125 interações;
o 12 compartilhamentos;
o 21 comentários;

► Audiência do vídeo:
o Pico de espectadores ao vivo: 13
o Minutos de visualização: 1.134
o Visualizações de 10 segundos: 1.134

► Público:
o Pessoas alcançadas: 1.134
o Visualizadores únicos: 778

 

 

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens