mmm


Cultive-se propõe atividades de sustentabilidade para pioneiros em São Carlos

30 de abril de 2019

Entre 19 e 21 de abril, São Carlos/SP recebeu cerca de 200 integrantes do Movimento Escoteiro para o Cultive-se, Acampamento Regional do Ramo Pioneiro (com jovens entre 18 e 21 anos). O evento, novo na Região Escoteira de São Paulo, propôs a união dos aspectos de integração, em anos anteriores proporcionada pelo Interclãs, e de serviço comunitário, tipicamente vivenciado em mutirões pioneiros.

O Cultive-se propiciou conhecimentos sobre permacultura, agroecologia, sustentabilidade, aproximação com comunidades em situação de vulnerabilidade, alimentação saudável e o papel do jovem pioneiro na sociedade. As atividades foram voltadas ao serviço em prol da comunidade e ao desenvolvimento de competências para a vida dos participantes, como trabalho em equipe, liderança, empatia e resolução de problemas.

Cada dia teve um foco específico para a evolução gradativa do programa proposto, que foi construído por pioneiros do 26º Distrito Escoteiro. A sexta-feira foi voltada a capacitações, com apoio da Associação Veracidade e da Enactus (USP – São Carlos). O sábado foi dedicado a melhorias e reparos no Assentamento Santa Helena, quando os jovens puderam aplicar o que haviam aprendido. Por fim, no domingo, realizaram uma trilha e conheceram a Ecovila Tibá, onde famílias vivem por meio do funcionamento pleno de técnicas sustentáveis.

O pioneiro Gustavo Ribeiro, de 20 anos e do Grupo Escoteiro São Carlos 251/SP, foi o coordenador geral do evento. Prestes a completar 21 anos e se despedir do Ramo Pioneiro, acredita que fechou seu ciclo com chave de ouro: “Foi uma experiência inexplicável, por ajudar a comunidade, por poder auxiliar no desenvolvimento dos jovens, mas principalmente pelo meu próprio aprendizado”. Segundo ele, a execução do evento contribuiu para a integração entre os clãs de seu Distrito Escoteiro.

Julia Melhem, do Grupo Escoteiro Guia Lopes 135/SP, por sua vez, é recém-chegada no Ramo Pioneiro. Aos 18 anos, o Cultive-se entrou para sua vida escoteira como o primeiro acampamento regional do Ramo do qual participou. Ela compartilhou como as atividades desenvolvidas impactam a vida dos jovens: “Ajuda a gente a evoluir na vida pioneira e pessoal. Consigo olhar de outro jeito para o mundo e pensar em como ajudar a comunidade”.

O Cultive-se foi apoiado pelo projeto escoteiro 1000 Hortas – Educação ambiental e alimentação saudável, viabilizado pela Fundação Cargill. As primeiras ações do projeto ocorreram no evento e se estenderão até o fim de 2020, estimulando que escoteiros e não escoteiros de cidades como São Carlos, Campinas e Sorocaba adotem estilos mais sustentáveis de vida por meio do cultivo de hortas e de uma nova relação com os alimentos e com o meio ambiente.

Fotos: Midian Cristina, Hugo Pires, Gabriela Molinari, Kael Bastos, Marcel Fatibello | Todas as imagens em: http://bit.ly/2GVUgnP

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens