Mais de 200 participantes se reúnem em Araçatuba para Encontro/Diálogo Itinerante de Programa Educativo

11 de abril de 2018

 

No dia 8 de abril, a cidade de Araçatuba recebeu a segunda edição do Encontro Itinerante das Coordenações Regionais de Programa Educativo e do Diálogo Itinerante com Representantes Juvenis. Compreendendo os distritos 25º Bauru, 30º Presidente Prudente, 31º Araçatuba e 36º Norte Paulista, o evento reuniu 230 participantes, entre escotistas, dirigentes, lobinhos, escoteiros, seniores e pioneiros, com a mesma programação, materiais e objetivos do primeiro. Na abertura, houve uma apresentação de Taiko do Nipo Brasileiro, cuja sede fica ao lado da escola que sediou o evento.

“Desta vez, a única coisa que aumentamos foi uma pequena pesquisa”, disse Ana Beatriz Reali, conhecida por Bia, diretora regional de Programa Educativo. Algumas fichas, com perguntas diferenciadas para jovens e adultos, foram distribuídas para coletar impressões e sugestões dos participantes logo no fim do encontro.

Foto: Kael Bastos

Em uma das dinâmicas direcionadas aos voluntários, todo as etapas do programa educativo foram desenhadas em uma árvore, da raiz às folhas, passando a ideia de continuidade. “Cada árvore representa um indivíduo que depende do quanto se cuida das pragas, aduba a terra, dedica tempo e rega”, disse Bia. Segundo ela, isso serviu para que os escotistas refletissem sobre seu material de trabalho, que nada mais é do que humano.

Dessa forma, era possível ter a visão do jovem como um todo. A cada ramo ele se desenvolve e se prepara para a próxima fase. Além disso, as competências desenvolvidas no Movimento Escoteiro são úteis para toda a vida e serão mais ou menos estimuladas de acordo com a atuação dos educadores. “Nós criamos uma frase: precisamos de mais jardineiros e menos lenhadores”, disse Bia.

O objetivo dos Encontros e Diálogos Itinerantes é fomentar a aplicação cada vez melhor do Método Escoteiro e do Programa Educativo, além de aproximar as equipes regionais de programa das unidades escoteiras mais distantes no estado de São Paulo.

Foto: Kael Bastos

Nos eventos, também é possível traçar diagnósticos e estabelecer as próximas ações da diretoria. Segundo Bia, os escotistas e dirigentes demonstraram necessidade suporte para suas práticas: “O canal de diálogo foi aberto, as pessoas ficaram receptivas, se abriram e querem ações de reciclagem e de apoio”.

Para os jovens dos ramos lobinho, escoteiro, sênior e pioneiro, tiveram partes exclusivas dentro da programação junto à Diretoria Jovem, à Comissão Regional Pioneira (CRP), ao Núcleo Regional de Jovens Líderes e aos Mensageiros da Paz.

Veja o álbum de fotos: https://goo.gl/iRQUY9

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens