Região Escoteira de São Paulo é certificada como estabelecimento de treinamento náutico

24 de agosto de 2018

Na reunião da Diretoria Regional realizada no último dia 11 de agosto, Ruy Carneiro, Coordenador Regional da Modalidade do Mar, esteve presente para entregar oficialmente o certificado, expedido pela Marinha do Brasil, de cadastramento de estabelecimento de treinamento náutico à Região Escoteira de São Paulo.

O documento nos autoriza a ministrar curso de Arrais para escotistas e dirigentes e atestar a aula prática, necessária para a prova de Arrais Amador, diminuindo os custos dessa certificação aos associados interessados, especialmente os cursantes do CTMAr.

De acordo com Ruy, as atividades náuticas requerem normas específicas de segurança. O CTMar, além de tratar da aplicação prática do Programa Educativo e do Método Escoteiro no ambiente náutico, ensina sobre navegação, incluindo remos, vela e motor. “Para o uso do motor, com a certificação da Marinha, podemos emitir um documento que o escotista fez o curso e teve treinamento prático”, disse ele sobre a novidade.

Ele afirma que essa cerificação promove a segurança das atividades para os jovens. Posteriormente, o escotista que se torna Arrais Amador pode pilotar uma embarcação em áreas fechadas. “Caso ele queira, depois pode fazer o teste para Mestre Amador, para pilotar embarcações em navegação de cabotagem e, finalmente, para Capitão Amador, que pode realizar viagens transoceânicas”, disse Ruy.

Ficam registrados os nossos agradecimentos ao Comandante do 8º Distrito Naval, Almirante Guerreiro, e ao Capitão dos Portos de Santos, comandante Daniel, pelo apoio para obtenção do reconhecimento.

Confira aqui o certificado.

Saiba mais sobre o Arrais 

“Esta habilitação é similar à nossa habilitação de motorista”, explica Aparecido Duarte, analista de Gestão de Adultos do Escritório Regional. Segundo ele, o Arrais é segmentado de acordo com distâncias e tipos de água e vale para qualquer tipo de embarcação (exceto motos aquáticas e veleiros). Existem graduações que contemplam essas variações, sendo que a de Capitão Amador é a mais alta delas e, por isso, para chegar até ela é preciso passar pelas demais. 

Veja as definições segundo site da Marinha do Brasil:

Arrais Amador – apto para conduzir embarcações nos limites da navegação interior(*) , exceto moto aquática.

Mestre Amador – apto para conduzir embarcações entre portos nacionais e estrangeiros, nos limites da navegação costeira, exceto moto aquática.  

Capitão-Amador – apto para conduzir embarcações entre portos nacionais e estrangeiros, sem limite de afastamento da costa, exceto moto aquática.

Conhecimentos necessários para prova de Arrais Amador:

1) Luzes de navegação, luzes especiais e regras de governo.

2) Sistema de Balizamento Marítimo da IALA região “B”, sinais de perigo e sinais  diversos.

3) Manobra de embarcação: atracar, desatracar, pegar a bóia, manobra em 
espaço limitado com emprego de um e dois hélices, identificação, classificação e nomenclatura de embarcações miúdas e leme e seus efeitos.

4) Conhecimentos Gerais de:

– Combate a incêndio, incluindo a identificação e manuseio correto de 
extintores;

– Primeiros socorros;

– Noções de sobrevivência e segurança no mar, rios, lagos e lagoas.

5) Regulamento da Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (RLESTA – Decreto no 2596/98) e NORMAM-03/DPC.

6) Noções de comunicações na navegação interior: equipamentos, 
procedimentos, frequência de socorro, chamada e trânsito.

7) Noções de sobrevivência no mar.

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens