mmm


Região Escoteira de São Paulo participa da I Oficina das Organizações da Sociedade Civil apoiadas pelo Fundo PositHiVo

20 de abril de 2018

 

Nos dias 17 e 18 de abril, Rodrigo Moreira, profissional escoteiro de captação de recursos, participou da I Oficina das Organizações da Sociedade civil apoiadas pelo Fundo PositHiVo e Departamento de IST/AIDS/HV, a convite do Fundo Posithivo.

Ao todo, estiveram reunidas 32 organizações de diversas frentes de articulação na defesa de direitos, incluindo grupos de saúde atuantes em fronteiras que lidam com jovens e adolescentes. O encontro proporcionou uma troca rica de experiências e ferramentas.

Harley Henriques, Coordenador Geral do Fundo Posithivo, deu as boas-vindas junto a representantes dos apoiadores do fundo: Ministério da Saúde – Departamento de IST/AIDS/HV, Bayer, Caixa Seguradora e Gilead. As falas deixaram clara a necessidade de trabalho conjunto entre diferentes setores da sociedade.

 

Uma mandala com todos os materiais produzidos pelas organizações foi montada no centro da sala. “Os materiais e atividades produzidos pelos associados escoteiros durante o projeto foram compartilhados com outras organizações. A gente já deixou o mundo melhor com a nossa experiência“, disse Rodrigo.

A campanha Formando Multiplicadores Posithivos aconteceu na Região Escoteira de São Paulo em 2016, após vencimento do edital do Fundo Posithivo, e possibilitou 50% de redução nos valores dos cursos avançados no segundo semestre do mesmo ano, além de ter promovido diversas ações educativas em mais de dez cidades.

Em um momento de troca de objetos significativos entre instituições durante o evento, fomos presenteados com uma caveira mexicana pela entidade Estrela Guia – Associação em Prol da Cidadania e dos Direitos Sexuais (SC) representada por Kelly Vieira Meira. Presenteamos com um lenço escoteiro a Igualdade RS – Associação de Travestis e Transexuais do RS, por meio de Magali Sperb Barbachan, que também é avó de uma lobinha da Região do Rio Grande do Sul.

Aconteceram debates e explanações sobre temas como o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) e também sobre como promover a prevenção às IST/AIDS/HIV entre a juventude. Foi possível apresentar o material desenvolvido pelo Escotismo para o Ministério da Saúde, gerando reconhecimento e fortalecendo a relevância do trabalho realizado.

Compartilhe
Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens